De quem é a culpa quando você perde o cliente?

De quem é a culpa quando você perde o cliente?

Você se preparou muito para fechar um excelente negócio. Estudou seu produto em detalhes, todos os pontos fortes dele e da concorrência, as especificações do projeto, o preço e teve uma reunião de negociação muito agradável.
Mas perdeu o cliente para o concorrente. Hora de voltar para a prancheta e refletir: onde está o erro que fez perder a venda? Quem é o culpado?
É um momento difícil porque pode envolver vários participantes – funcionários, parceiros comerciais e os concorrentes – e você em vários momentos. Mas é uma análise fundamental como lição aprendida para não cometer os mesmos erros.
E o mais importante: transparência com todos os passos que foram dados. O objetivo não deve ser apontar um culpado, mas encontrar as falhas e corrigir o quanto antes. As vendas estão acontecendo todos os dias, e precisamos responder rápido!

 

 

A Concorrência pode determinar a perda do cliente.

Sim, muitas vezes temos de admitir que em uma venda o concorrente estava melhor preparado. Tem um produto superior para aquele cliente e naquela situação.
E isto é importante avaliar: em muitas vendas, nós temos um produto melhor mas subestimamos a capacidade do concorrente. E isso inclui vários itens: a qualidade da apresentação do projeto, os preços, o prazo de entrega, quais as garantias, o atendimento pós-venda, a condição de pagamento.
Com apenas um deles, podemos perder um cliente.
Conhecer profundamente os concorrentes é a solução para reduzir os riscos. Por este motivo, o estudo da concorrência é tão importante antes mesmo de começar a operar uma empresa. E continuar pesquisando, já que todos, incluindo você, precisam rever as condições o tempo todo.

O Processo da Venda pode determinar a perda do cliente.

Processo de Venda é tudo que é feito desde o primeiro contato com o cliente até as visitas de negociação.
Nesse processo existem várias armadilhas para não chegar bem preparado na negociação: definição do produto errado para o cliente, falhas de projeto, erros em orçamento, falta de informações que atrasam a negociação, entre muitas outras.
Como podemos ver, é no Processo de Venda que estão as maiores possibilidades de perdermos um cliente. Não é simples ajustar tantos detalhes, e cada negociação pode ter causas diferentes.
Por este motivo, o essencial é estudar todos os passos para encontrar a causa, definir uma solução, verificar se está sendo feito da mesma forma em outras negociações e se representa risco nelas.

O Trabalho de Venda pode determinar a perda do cliente.

Esse é o coração de uma negociação, é o momento de usar as posturas e técnicas de vendas para conquistar o cliente.
O Consultor de Vendas deve estudar previamente o que é recomendado e o que não deve fazer. É um dever de casa longo, mas essencial para negociar com clientes cada dia mais exigentes e com mais informação.
Após uma perda de cliente, o Consultor deve voltar para casa e avaliar as atitudes que podem ter colocado a dúvida no cliente para desistir da compra ou negociar com outra empresa.
É no Trabalho de Venda que as lições aprendidas podem surtir o efeito mais rápido. Amanhã tem outro cliente e você pode aumentar as chances de venda ao aprender estas lições.

O Pós-venda pode determinar a perda do cliente.

Muitas empresas cuidam bem do cliente até a venda fechada e a entrega, mas esquecem de um ponto fundamental: como manter o cliente fiel.
O pós-venda não existe apenas para atender uma garantia, mas também para oferecer novos produtos, manter o relacionamento e fazer do cliente um divulgador do seu trabalho. Mas a demora ou falta de um atendimento no pós-venda pode criar uma imagem negativa no cliente e se espalhar no networking dele.
São vários clientes perdidos em uma venda realizada.

O Produto pode determinar a perda do cliente.

Quando falamos do Produto, diz respeito à parte técnica dele – não foi aprovado pelo cliente ou ele teve conhecimento de falhas em outras vendas – daí vem a importância de prestar um atendimento de excelência em cada venda, para evitar o networking negativo.
Porém, muitas vezes são fatores externos que impactam no Produto – erros de projeto, erro de definição do que o cliente deseja e mau funcionamento em uma venda anterior para o cliente.
É fundamental que as áreas Técnica e Comercial conversem sempre sobre os problemas ocorridos para, juntos, chegar nas causas e definir soluções.

Gostou deste artigo?
Temos mais conteúdo de qualidade em nosso blog.
A B2B Treinamentos é um centro de capacitação profissional na área de gestão de negócios.
Venha nos conhecer!


Djalma Luiz de Almeida

Djalma Luiz de Almeida

Experiência de mais de 22 anos de varejo, coaching de equipe, trabalho com treinamento de software e ministro técnica de vendas nas empresas em abrangência nacional. Desenvolvo métodos de aprimoramento de acordo com o comportamento do consumidor.
Nenhum comentário ainda. Se o primeiro (a)!

Comente!